Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Os gatos e a nossa saúde cardíaca

Dizem que os donos de gatos têm menos probabilidade de sofrer ataques do coração. Isso foi comprovado em um estudo da Universidade de Minnesota. A pesquisa foi realizada ao longo de mais ou menos dez anos. Foi tempo suficiente para comprovar que os donos de felinos tinham uma saúde cardíaca muito melhor em relação àquelas pessoas que não possuíam um bichinho.

gatos-criancas-00.jpg

 
Outras formas nas quais os gatos melhoram a nossa saúde cardíaca:


Deixam você mais calmo

Existem estudos que afirmam que acariciar e escutar o ronronar de um gato é algo relaxante que, inclusive, reduz o stress e a tensão arterial. Isso também diminui bastante o risco de contrair doenças cardiovasculares.

Você precisa de mais motivos para mimar ainda mais o seu gatinho?


Te fazem rir

Ter um gato como animal de estimação é divertido! A sua curiosidade de ver e tocar em tudo faz com que eles se metam em situações muito divertidas que nos farão rir.

Dizem que o riso aumenta a expectativa de vida e melhora a saúde cardíaca. Outra maneira muito positiva na qual os nossos amigos felinos nos ajudam!


São bons para a depressão

Acariciar um gato alguns minutos por dia reduz o stress. Além disso, melhora o seu estado de ânimo e serve como uma distração muito positiva para aqueles que estão deprimidos. Ajudam a criar uma rotina, seja através de exercícios ou de outras coisas, auxiliando assim, além de diminuir a depressão, também a fortalecer o coração. Um coração feliz é um coração saudável.


Eliminam o sentimento de solidão

Um coração solitário é um coração triste e apagado que pode chegar a ter carências ou a não cumprir as suas funções, ocasionando doenças.

Os gatos são ótimos companheiros, já que sabem escutar, acabam com o sentimento de solidão e acalmam o seu coração.

Esses são somente alguns dos benefícios que os gatos trazem para o nosso coração, mas tem muito mais coisas. Se você ainda não tem um gato, adote um e descubra todas essas maravilhas.

 

Raças de Cães: Prague Ratter

Também chamado de ratlik Praga ou sernochka, é um cão miniatura originário da República Checa. Considerada a menor raça do mundo (em termos de altura máxima, os Chihuahuas são os menores em termos de peso). A altura média é de 20 a 22 centímetros e pesam entre 1,5 e 3,5 kg, 2,6 kg, sendo esse seu peso ideal. O Praga Ratter tem uma expectativa de vida de 13 anos.

8671470_orig.jpg

 

É muitas vezes confundido com o Pinscher miniatura (2 cm maior que o Praga Ratter). Seu manto é composto de pelos muito curtos, pretos bem brilhantes. Mas alguns têm pelos castanhos no focinho, pernas e tronco. Tem cabeça em forma de pera – bochechas ligeiramente salientes e olhos escuros. O corpo é curto, forte, bem musculoso e reto. Ele mantém as orelhas sempre em linha reta, como se estivesse continuamente atento ou em posição de alerta.

 

Em termos de personalidade, esta raça é conhecida por ser muito animada e ativa. Tem muita energia, coragem e está sempre pronta para brincar. O Praga Ratter é muito social (principalmente com pessoas) e cria laços muito fortes com seus proprietários.

 

É um cão extremamente inteligente, que pode aprender truques e jogos em um curto espaço de tempo. É um cão muito obediente, carinhoso e muito apegado a sua família. Não é recomendado para casas onde não há ninguém por várias horas, uma vez que ele irá se deprimir facilmente.

 

Por ser um cão de tamanho minúsculo, deve-se ter muito cuidado ao brincar ou andar com ele. O Praga Ratter é propenso a quebrar seus ossos e a sofrer luxações de joelho, por ser um pouco frágil. A dentição é outra questão que deve ser examinada por um veterinário. A alimentação deve ser proporcional ao seu tamanho.

 

Os gatos em diferentes culturas

Resina-exótico-Bastet-egípcio-faraó-estatueta-g

 

Egito Antigo

Dizem que se começou a utilizar o gato como animal de estimação nesta região no ano de 3000 a.C. Os egípcios estavam encantados com sua doçura e a proteção que podia garantir contra cobras e ratos. Transformam-no em um ídolo, ainda que isso fosse algo que faziam com muitos animais.
Até mesmo uma de suas deusas, Bastet, símbolo da beleza e fertilidade, tinha cabeça de gato, o que fornecia um pouco de mistério, simbolizava a noite e a lua em relação ao sol, calor e luz.

Os funerais para gatos naquela época eram funerais de Estado e eram realizadas cerimônias tais como as que se realizavam quando morria um faraó.

 

Roma e Grécia

Os gregos ficaram apaixonados pelos gatos do Egito e roubaram seis casais para poder ter seus próprios. Com as primeiras ninhadas, os gatos fizeram fama pelo território e logo estavam sendo vendidos para os romanos, gauleses e celtas.

Isso fez com que eles se estendessem por todo o Mediterrâneo, chegando até mesmo a criar o vasto império que seus donos desejavam e nunca puderam alcançar.

No começo, foi considerado na Grécia como um presente de luxo para cortesãs, mas não era costume tê-los como animal de estimação. A relação dos felinos com os gregos era muito diferente da que existia entre eles e os romanos.

 


China

No país asiático, os gatos eram usados como moeda de troca por seda fina. Sua elegância e dotes de caçador conquistaram os corações chineses e o transformaram em um símbolo de amor, paz, fortuna e serenidade.

Hoje, na China, o gato é um animal de estimação de uso exclusivo para mulheres e continuam sendo vistos como ímãs para a boa fortuna e capazes de afugentar maus espíritos.

 


Japão

Sua presença neste país data do ano 999, quando o imperador japonês recebeu um gato de presente pelo seu aniversário de 13 anos.

É considerado como ímã para a boa fortuna e até mesmo visto como malvado, devido à forma da sua cauda. Chegou a ser conhecido como relacionado com a graça e elegância da mulher, pelo qual foi criado uma lei que proibia seu encarceramento e sua comercialização.

 


Índia

Também associado com uma deusa da fertilidade, Sati, a qual apresenta aparência felina. Eram feitas pequenas estátuas dos gatos para colocá-las como lâmpadas e afastar os roedores.

Os budistas pensavam que eles afastavam os maus espíritos e se admiram com sua capacidade de meditação. No entanto, apesar de tudo, esse animal não faz parte dos cânones dessa religião.

Como pode ver, o gato é amado e admirado por muitas culturas. Apaixonados por sua elegância, seu ar misterioso e seus dotes de caçador. Nos dias de hoje, é um dos animais de estimação mais amados e procurados por muitos, nessas diferentes culturas e em muitas outras.

 

Como tirar mal cheiro de xixi de gato

Este post é uma contribuição através do nosso blog parceiro da nossa amiga Daniele do blog Manual dos Gatos. Obrigada Daniele!

 

 
Então experimente fazer essa receita caseira e livre-se do cheiro sem prejudicar a saúde do seu gatinho com produtos químicos!
 

Receita:
- 1 litro de água
- ½ copo de vinagre de álcool
- 1 colher (sopa) de bicarbonato sódio
- ¼ copo de álcool
- 1 colher (sopa) de amaciador de roupa


Misture os ingredientes em um recipiente grande, uma vez que o vinagre e o bicarbonato efervescem quando são usados juntos.
Pode ser usado em tapetes, móveis, sofá e com um borrifador pode se tornar até um aromatizador de ambiente!

 

Pág. 1/8