Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Afinal, o que é ser pai de um felino?

Ser pai de gatos é primeiramente ter compaixão no coração e saber que todas as criaturas da terra são de Deus e merecem amor, carinho e respeito. Para mim, já começa por aí. E, depois?


Ah, miauuu... Depois são muitas bolinhas de papel, sacos, caixas de papelão e móveis confortáveis para dormirmos, brincarmos e sermos mimados pelos nossos donos.

E, quando alguma coisa está errada, ele não hesita em nos levarmos ao tio vet. Dessa maneira felina de ser, eu falo desses pais de gatos (e também porque não de outros animais?), bichos espalhados pelo mundo que recebem tudo isso e muito mais dos seus humanos.

Por isso um Feliz Dia do Pai para todos!!!!

As 9 formas de respirar dos gatos

Existem 9 formas de respirar dos gatos, cada uma dessas formas é muito diferente. Algumas delas podem estar fazendo notar-se a dor devido a alguma doença ou até mesmo como está seu estado de ânimo.



Respiração rápida

Esse tipo de respiração é exatamente a que pode nos fazer enxergar que algo não está bem com nosso felino. Por exemplo, pode ser stress, febre, dor, insolação ou até mesmo algo emocional.

Se ela costuma ser constante, durante vários dias você deve levá-lo ao veterinário para descartar que esteja sendo causada por uma doença pulmonar ou cardíaca, por diabetes, por um choque ou outras causas.


Respiração lenta

A respiração lenta pode ser ocasionada pelo envenenamento ou encefalite. Também pode ter relação com um choque, talvez em seus últimos momentos. Esteja atento ao que seu animal come, bem como as mudanças que ocorrem em sua respiração, pois tratá-lo a tempo é vital para o animal.


Suspiros

Esse tipo de respiração seria normal se seu gato tivesse acabado de fazer exercício físico, pois é sua forma de baixar a temperatura corporal e voltar a seu estado normal. Dessa maneira se evapora a água da boca, língua e pulmões, fazendo com que haja um intercâmbio entre o ar fresco e o quente dos seus pulmões.


Respiração com ruídos

Essa pode ser sinal de uma doença nas vias respiratórias ou devido a alguma obstrução nelas. O mais recomendável é levar o seu gatinho ao veterinário para que possa ser determinado a causa dessa respiração o tratamento adequado seja aplicado.


Arranhada

Essa respiração acontece quando o ar atravessa um lugar estreito. Portanto, visto que seu gato não fazia o mesmo antes, isso quer dizer que por algum motivo suas cordas vocais foram estreitadas, o que pode significar que há um objeto obstruindo as mesmas.


Respiração em fio

Por fio estamos nos referindo a um som como um assobio que pode ocorrer tanto na inspiração como na expiração. Isso indica um estreitamento na tráquea ou tubos bronquiais.

Pode ser causada por parasitas, asma, pelos presos ou insuficiência cardíaca. Como sempre dizemos para você, o melhor é levá-lo ao veterinário.


Pouco profunda

Sejamos pessoas ou gatos, todos nós podemos respirar de maneira profunda. Se seu gato não o faz é porque deve ter alguma condição que impede o movimento das costelas, podendo ser uma fratura ou fragmentação.

Pode ser devido a presença de muco no peito, mas não em um nível demasiado baixo de profundidade e o gato não deve estar sofrendo dor. É uma maneira de saber se é algo mais ou menos grave.


Miados

Sabemos que este não é um tipo de respiração em si, mas quando um gato mia sem razão aparente, pode ser sintoma de dor ou queixa por algo que está incomodando em seu organismo.

Você deve levá-lo a uma clínica pois um miado excessivo pode provocar laringite em seu felino.


Ronronar

Essa é uma característica indiscutível dos gatos e é conhecida por ser a maneira deles de comunicar que estão gostando de algo e que sentem prazer. No entanto, esse som também pode denotar fome, tristeza e até mesmo dor.

Portanto, observe bem seu gato. Seja a respiração que for, você deve ter certeza de que não é nada fora do habitual e que estão ocorrendo em momentos oportunos. Se notar algo estranho, não demore em levá-lo ao veterinário.

Quer ter mais amigos? Adote um cão!

Ter um cão é benéfico em muitos sentidos, e também para nossa vida social. Hoje falaremos sobre como um cão pode te ajudar a ter mais amigos. Os cães são animais sociáveis por si só. Assim, parecem nos ajudar de maneira inconsciente para que também sejamos.

Quer ter mais amigos? Adote um cão! 

Levar nosso cão para passear nos levará a lugares no quais outras pessoas passeiam com seus animais de estimação. A sociabilidade desses animais fará com que comecem a brincar entre si. Essa é uma boa oportunidade para iniciar uma conversa com as pessoas.

Mesmo que seja um veterinário, também é uma pessoa. É até provável que a conversa flua e até que tenham coisas em comum. Talvez essa seja a porta que te leve a uma boa amizade.
Ir as compras para o seu animal  também pode ajudar a iniciar conversas com os donos da loja ou com outras pessoas que estejam nela.

Hoje em dia, há muitos lugares em que podemos ir com nosso animal de estimação. Ir com seu cão é uma excelente ideia. Primeiro para não estar tão sozinho. Segundo, para conhecer gente nova.
Fica a dica, por isso adote um amigo e ganhe mais amigos!

Terapia elaborada para cães resgatados

Às vezes o amor não basta para ajudar a recuperar os peludos de situações de abandono e maus-tratos. Por isso, abrigos e as associações protetoras buscam diferentes formas para que os cães resgatados possam se integrar às novas famílias que queiram adotá-los.


No Centro de Proteção Animal de Zaragoza, por exemplo, recomendam que os cães pratiquem Agility. Trata-se de uma atividade desportiva em que participam tanto pessoas como animais de estimação. Nela, o guia humano deve dirigir o animal para que ele atravesse uma série de obstáculos e correndo contra o relógio.

  • Ganhar confiança e perder medos (quando vão conseguindo superar os obstáculos).

  • Melhorar a conexão com seus donos

  • Trabalhar a obediência de uma maneira divertida

  • Desenvolver sincronização

Em Albatroz cães maltratados que merecem uma segunda oportunidade são  alguns exemplos da grande quantidade de animais que sofrem maus-tratos em diferentes lugares do mundo. E a crueldade tem muitas formas para se manifestar. Entre elas:

  • Brigas clandestinas

  • Aglomeração em criadouros ilegais

  • Utilização em espetáculos circenses ou similares

  • Mantê-los acorrentados, trancados ou à intempérie

  • Não proporcionar devidamente alimento, água, atenção médica necessária, etc
Esta terapia traz bons resultados e é uma boa forma de ajudar os animais maltratados que são resgatados.

Frases sobre animais #7


Gatos gostam de passear de carro?

Geralmente, os gatos detestam passeio de carro porque eles gostam de viver rotinas e, como os passeios de carro fogem da rotina, eles tendem a ficar mais ariscos e muitas vezes podem até passar mal.

Para evitar esse comportamento o ideal é, evitar levá-los para esses passeios achando que está agradando o animalzinho. E  quando precisar sair de carro com eles, tente transportá-los de forma segura, em uma caixa de transporte específica e só faze-lo quando for muito, muito necessário, como quando precisa levá-lo ao veterinário.
 
 

Amizade entre um Pit bull e um pintainho

Rotular algo ou alguém é muito fácil. Na verdade, isso é exatamente o que se fez a vida toda com os cães da raça Pit bull. Espalhou-se a crença de que é uma raça potencialmente perigosa. No entanto, a história de hoje prova o contrário. Conheça o Pit bull que se tornou amigo de um pintainho.

amizade 

A qualificação do Pit bull como raça perigosa não surgiu por causa dele. Isso se deve ao que muitas pessoas fizeram com eles. Por causa da força e imponente presença desses cães, as pessoas usam como cães de briga, ou como cães de guarda em casa, preparados para matar.

No entanto, não existem raças de cães perigosas. Todo cão é como nós o educamos. Uma prova disso é a história que vamos contar. Sem dúvida alguma, classificar todas as raças de cães que foram usados em brigas como agressivos não é justo. E não é justo nem para eles nem para os donos deles.

Um cão é como nós queremos que seja, terá a educação que nós dermos a ele. Ele se comportará da forma que nós os ensinamos. Essa história demonstra que cada animal é único, entre eles não existem preconceitos e o que importa não é como somos exteriormente, mas sim o que habita em seu coração.

Obesidade canina

O sobrepeso excessivo pode causar problemas cardíacos, pulmonares, nas articulações e artrite e que podem impedir que o animal tenha uma vida feliz e saudável. A obesidade é fruto de uma má alimentação, podendo causar doenças cardíacas, ósseas e musculares e diabetes.


O primeiro problema que observamos em um cão obeso é a dificuldade em respirar. A gordura acumulada no abdômen pressiona o diafragma, dificultando a contração e o relaxamento desse músculo. Por sua vez, o coração terá mais dificuldade em bobear o sangue e distribuí-lo para um corpo que está fora das suas dimensões normais. Com isso, a pressão cardíaca aumenta, assim como o risco de infarto e angina.

Caso o animal tenha que se submeter a uma intervenção cirúrgica, o peso em excesso pode ser um fator de risco, diminuindo as chances de salvar a sua vida. Como resultado, se a obesidade não é prevenida ou tratada corretamente, seu animal de estimação terá uma esperança de vida menor, já que as consequências do sobrepeso podem ser fatais.

Por isso, fique atento à alimentação do seu peludo e permita que ele pratique atividades físicas, necessárias para que seu peso esteja dentro do nível ideal.

Lembre-se que a vida do seu animal de estimação depende de você!

Podemos deixar que o nosso cão nos beije o rosto?

Os cães utilizam a língua para expressar o afeto deles pelas pessoas e também para obter informação. Por exemplo, saber do estado de humor de seus donos. E embora existam peludos que sejam mais efusivos do que outros para manifestarem seu carinho através das lambidas, a pergunta que muitos fazem é se podemos deixar que o nosso cão nos beije o rosto.


Os especialistas não estão completamente de acordo sobre quão perigoso ou inofensivo pode ser deixar que os animais de estimação passem a língua no rosto das pessoas. Para lançar esta afirmação, eles se apoiam no fato de que os bebês que crescem com cães adoecem menos. Também, eles têm uma possibilidade menor de desenvolver alergias quando chegarem à idade adulta.

Embora a maior parte das doenças infecciosas que os peludos podem vir a sofrem não sejam transmitidas aos humanos. É que se lavarmos as mãos ou o rosto de forma adequada, é muito pouco provável que o peludo nos transmita alguma infecção bacteriana.

Entretanto, se deve ter especial cuidado com isso as pessoas que têm seus sistemas imunológicos debilitados.

Além disso, se cuidarmos bem dos animais domésticos, será bem difícil que eles nos transmitam algum tipo de enfermidade. E este risco é ainda menor se vivemos em ambientes urbanos.

Por isso é importante que você:

Leve o seu peludo ao veterinário de forma periódica.
O desparasite de acordo com as indicações do profissional.
Mantenha a vacinação de seu animal em dia.

O querido Mini pig

Uma espécie curiosa de animal de estimação tem conquistado pessoas em todo o mundo.?
É o mini pig, meigo e bastante inteligente exige os mesmos cuidados que outros animais de estimação. Os mini pigs são animais muito inteligentes, sociáveis e limpos.

O querido Mini pig 

Para manter um mini pig em sua posse deve ter condições apropriadas para tal. Deve haver um pequeno quintal onde ele se possa exercitar e brincar,e deve conter uma área (cama) onde possa descansar.?
?Estes animais podem ser treinados a sentar, deitar, fazer os dejectos numa área própria, e respondem pelo seu nome, tal como um cão.??

Aproveito, desde já, para corrigir a ideia das pessoas relativamente ao cheiro dos porcos: os porcos só "cheiram mal" porque são mantidos em áreas juntamente com os seus dejectos e como não possuem glândulas sudoríparas têm tendência a rebolar na lama para se refrescarem.

No caso dos mini pigs, se, à partida, forem treinados e ensinados não terão esse problema.?
Podem viver até 18 anos e claro, mesmo adultos, são muito menores que os porcos comuns. Depois de totalmente crescidos, por volta dos dois anos, pesam entre 18 e 30 quilos e medem de 30 a 40 centímetros, enquanto o porco comum pode chegar a pesar até 500 quilos e ter 80 centímetros de altura.