Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Vantagens de adotar um gato idoso

Dar a um animal a oportunidade de viver em um lugar cheio de amor é uma atitude maravilhosa, não importa a idade. Embora a maior parte das pessoas escolha um filhote, adotar um gato ancião tem muitas vantagens.


gato-10242.jpg


 


Infelizmente, nos abrigos de animais, os primeiros a serem adotados são os filhotes. As pessoas acreditam que dessa forma poderão criar o felino à sua maneira e terão um animal de estimação por mais tempo. No entanto, um gato ancião também tem as suas vantagens.


 


Muitos pensam que um gato ancião ainda está em um abrigo porque é mau, ataca ou não se dá bem com outras pessoas ou animais. Mas, na maioria dos casos, ele está ali porque seus donos faleceram ou mudaram de casa.


 


Se tivermos vontade de adotar um gato para ser a companhia de uma pessoa mais velha, o melhor é escolher um gato que já tenha pelo menos 5 anos de vida. Por quê? Eles são mais tranquilos. Além disso, a pessoa idosa não terá que se preocupar tanto em cuidar do animal, que já é mais independente. Por último, talvez ambos vivam juntos pelo mesmo número de anos.


Como muitos gatos adultos, uma vez que chegam ao abrigo, não têm a sorte de serem adotados, ao escolher levar para casa um deles, você será para o animal um verdadeiro super-herói. O felino não hesitará em agradecer a você. Será uma grande mudança na vida do bichano e você verá que para a sua também


 


E então? Já decidiu adotar um gato idoso?

Posso levar o meu cão no metro, no autocarro ou no táxi?

transportadora-gulliver-3.jpg


 


No caso de autocarros ou do metro, os animais só podem acompanhar o dono se forem pequenos o suficiente para caberem no interior de uma caixa transportadora.


Nos táxis, só podem viajar com a autorização do motorista.
Assegure-se sempre quanto às regras com a empresa de táxis, antes de tomar uma decisão.


 

Frases sobre animais #13

13.jpg


 

As origens dos cavalos

Os cavalos são criaturas magníficas que simbolizam beleza, elegância e força. O homem se beneficiou, ao longo da história, desse majestoso animal, mas você já se perguntou alguma vez pelas origens dos cavalos? O cavalo que conhecemos na atualidade levou um processo de evolução de aproximadamente 50 milhões de anos. Entretanto, no início ele não tinha as enormes dimensões que ele tem hoje.

As origens dos cavalos

Não se tem informação exata das origens do cavalo como animal terrestre, mas a evidência sugere que o parente que todos os cavalos do mundo têm em comum é o Tarpan, um animal já extinto antes do século XIX. É muito difícil rastrear as origens ou antepassados do tarpan, mas acredita-se que ele foi um animal que sobreviveu à glaciação (era de gelo) e que provinha da região norte da América.

 

Devido a um processo migratório (para a atual a Europa e depois para a Ásia) e às mudanças climáticas que aconteceram nos milênios posteriores, a espécie evoluiu em três tipos, sendo o último, o Merychippus, que guardava certa semelhança com os burros atuais. Esse processo de evolução levou 25 milhões de anos. De acordo as condições climáticas e geográficas, os cavalos terminaram adquirindo a estrutura das raças atuais.

 

 

A vida entre cães e homens

homem-passeia-com-cachorro.jpg


 


O canal de televisão Animal Planet, dedicado totalmente aos animais, lançou uma série que conta a história da relação mais importante que temos: nossa amizade com os cães. Essa produção aborda fatos que explicam por que os cães contribuem para o avanço das sociedades (que saíram da caça e desenvolveram a agricultura) e na vida pessoal do ser humano.


 


A lealdade, o afeto e a interação com esses animais foram responsáveis por convertê-los, sem dúvida, em nossos melhores amigos. Os cães, no entanto, nem sempre foram tão simpáticos quanto o são hoje em dia. A história começa quando ainda eram lobos selvagens. Aos poucos, vão desenvolvendo uma relação de confiança e companheirismo com as pessoas.


O programa ainda estuda a biologia de cada raça canina (como os cães de trabalho ou de companhia) e compara as mudanças físicas e psicológicas necessárias para que esta espécie se transformasse no que hoje conhecemos como cão.


 

As 3 melhores formas de acariciar um gato

Se você ama os animais, fazer carinho em um gato é tentador, além de ser saudável e fazê-lo feliz. É importante conhecer as melhores maneiras de acariciar nosso amigo ronronador.


14312.jpg


 


1. Carícias na cabeça não falham nunca


Você pode esfregar ligeiramente entre as orelhas e ir descendo até o pescoço, bochechas e queixo. Certamente o animal fechará os olhos e começará a ronronar.


As laterais do rosto dos gatos contam com glândulas que secretam feromônios com os quais, por exemplo, eles marcam seu território. Quando você faz carinho nessas regiões, espalha esse cheiro e o animal se sente mais à vontade.


 
2. Percorra a sua coluna, do pescoço até a cauda


Passar suavemente a palma de sua mão do pescoço até a cauda do gatinho também é muito prazeroso para ele. É provável que o animal arqueie as costas para moldar o corpo ao movimento de suas mãos.


Aconselhamos que nunca o acaricie no sentido contrário ao nascimento dos pelos. A maioria dos felinos não gosta que os carinhos sejam feitos dessa maneira.


 
3. Cada gato é diferente, até mesmo no que se refere às carícias


Não há um felino igual a outro. Cada um tem sua personalidade bem definida. E para as carícias é a mesma coisa. Tudo dependerá, então, do seu conhecimento sobre o gato e da confiança que você conquistou para descobrir quais as regiões do corpo que ele gosta que sejam acariciadas e quais devem ser evitadas.


 


Cuidado com a barriga!


Alguns gatos amam carícias na barriguinha e outros detestam. Quando um gato deita de pernas para cima e deixa que acariciemos a sua barriga, é sem dúvida uma demonstração de confiança.


 

O que causa os conflitos após a visita ao veterinário?

Existe um tipo de agressão que ocorre entre gatos que vivem na mesma casa após uma visita ao médico veterinário e que pode ser facilmente evitado com algum planeamento. Para o dono desavisado, pode ser assustador, porque a agressão aparenta vir do nada e parece que o gato que ficou em casa deixou de reconhecer o seu melhor amigo.


am1.png


 
A verdade é que, apesar de voltarmos com a mesma aparência, de um ponto de vista felino, não somos reconhecidos porque não temos o mesmo cheiro. Isto pode parecer estranho aos humanos, mas sensibiliza os teus donos para a importância da comunicação através dos odores no mundo dos gatos.



Numa casa com dois ou mais gatos, esta mistura de cheiros e feromonas é importante para a segurança e paz do grupo, porque cria um “perfume” comum. Quando chegamos da visita ao veterinário, não cheiramos ao mesmo e, na verdade, temos aromas que são associados com o medo e a incerteza. Afinal, são muitos os gatos que ficam ansiosos por uma visita ao veterinário.



Assim, se a visita é para vacinação ou exames de rotina, os donos podem agendar uma consulta para todos os gatos. Dessa forma, vamos todos ter um cheiro similar. Contudo, se apenas levarem um dos gatos à clínica, antes de sair, podem esfregar uma toalha limpa em cada gato, para recolher as feromonas e cheiros, e colocá-la num saco fechado. No regresso da clínica, esse gato deve ser levado para uma divisão da casa separada, onde os donos o esfregam com a toalha para redistribuir o seu cheiro e feromonas e misturá-lo com o dos amigos.



Os donos podem, ainda, dar-nos alguns momentos a sós para nós próprios fazermos uma autolimpeza e livrar-nos dos odores estranhos. O tempo sozinhos no quarto vai também dar-nos a oportunidade de adquirir alguns dos aromas domésticos normais.
Avisa o teu dono que as toalhas devem ir logo para lavar, não vá o cheiro da clínica veterinária ser distribuído pela casa.

Animais têm novo estatuto jurídico a partir de 1 de Maio

direitos.jpg


 


 A partir de 1 de maio, os animais passam a ter um novo estatuto jurídico e deixam de ser considerados “coisas”. Este estatuto foi publicado em Diário da República no início de março e reconhece-os como seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica. Esta nova legislação, que altera o Código Civil, é o resultado de projetos de lei do PS, PAN, PSD e BE, aprovados na Assembleia da República, por unanimidade, a 22 de dezembro de 2016.


 


Quanto aos animais de companhia, devem ser “confiados a um ou a ambos os cônjuges, considerando, nomeadamente, os interesses de cada um dos cônjuges e dos filhos do casal e também o bem-estar do animal”.
De acordo com esta nova lei, quem agride ou mata um animal tem a obrigação de “indemnizar o seu proprietário ou os indivíduos ou entidades que tenham procedido ao seu socorro pelas despesas em que tenham incorrido para o seu tratamento”.


 


Para quem roubar um animal alheio, o estado jurídico define uma pena de prisão até três anos ou com pena de multa. O proprietário de um animal deve também assegurar o bem-estar de todos, assim como respeitar as características de cada espécie.


 

Frases sobre animais #12

blog20150129.png


 

Parabéns Babi - 2 anos

Aproveito para desejar uma Boa Páscoa a todos!!!


Comam muito chocolates mas não ofereçam aos patudos!!


 


Hoje é o aniversário da Babi, minha porquinha da india faz 2 anos.


Confesso que é a porquinha mais meiga que já tive, mas também a mais frágil.


Uma porquinha que não cresceu muito, fui buscar através de uma criadora de porquinhos da india e fiquei encantada quando vi a Babi.


Espero que vivas por muitos anos, minha querida Babi!


 


ScreenShot004.jpg


 

Pág. 1/2