Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Gatos brancos de olhos azuis e a surdez congênita

Gatos totalmente brancos têm uma chance muito maior de serem surdos do que gatos de outras cores, e essa chance aumenta significativamente se um ou os dois olhos forem azuis.

ScreenShot001.jpg

 Para entender porque isso acontece, temos que entender primeiro o que faz um gato ser totalmente branco: o gene W/w. Não importa a cor que o gato seria, se ele tem um gene W (seja WW ou Ww), ele vai ser totalmente branco. Esse gene, que é diferente do albinismo, é mais forte que os genes de cor e se sobrepõe a eles, deixando o gato totalmente branco.


E é justamente nesse gene W que está o problema da surdez. Ele afeta as células do sistema nervoso central do embrião-gatinho, responsável pela produção de melanina (cor) e a audição. Quanto mais forte o gene, menos melanina o gato produzirá, e mais claro será o seu olho – portanto maiores as chances do gene também afetar a audição e o gato nascer surdo.


Por isso, se o olho do gato for azul, quer dizer que o gene W se manifestou de maneira mais significativa. Isso quer dizer, inclusive, que gatos que tem um olho azul e outro de outra cor, têm uma chance muito grande de serem surdos apenas de uma orelha – justamente a do mesmo lado que o olho é azul!


A surdez não afeta a rotina do gato doméstico, mas afeta a sua capacidade de se defender na rua. Além disso, gatos brancos não podem apanhar sol pois têm riscos imensos de desenvolver cancro de pele (qualquer exposição ao sol requer protetor solar nas pontas das orelhas e no narizinho). Por esses dois motivos, gatos brancos, principalmente surdos, devem ficar protegidos dentro de casa – com um ambiente super enriquecido, cheio de tocas, prateleiras e brinquedos, claro!