Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar os nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Padre tira cães da rua e leva-os à missa para serem adotados

O padre de Santana, na cidade de Gravatá, no estado brasileiro de Pernambuco, anda nas bocas do Mundo e o motivo é muito católico. É que sempre que o religioso encontra um cão abandonado na rua recolhe-o, lava-o, alimenta-o e leva-o para a igreja.

Padre tira cães da rua e leva-os à missa para serem adotados

Durante as missas, deixa os animais soltos para que os fiéis os possam mimar e quem sabe adotar. A estratégia tem dado resultado. Desde que o padre começou a fazer este trabalho que o número de cães a vaguear pelas ruas diminuiu significativamente, garantem os moradores que se queixavam do problema.

 

O pároco incentiva sempre a comunidade a levar um novo amigo para casa ou, pelo menos, a compartilhar as imagens e a informação sobre eles entre os amigos.

Com isto, o padre  já salvou dezenas de animais. Mas, se ainda assim ninguém os acolher, o padre dá o exemplo. Leva-os para a casa e trata deles até aparecer um novo abrigo. Tudo para que os bichos não voltem para as ruas.

 

Os cães e as férias

Não se esqueçam de levar vossos animais de estimação nas férias ou então deixar com alguém de confiança para cuidar deles durante vossa ausência. Boas férias!!!

os cães e as férias

Animais sem trela

É obrigatório o uso por todos os cães e gatos que circulem na via ou lugar públicos de coleira ou peitoral, no qual deve estar colocada, por qualquer forma, o nome e morada ou telefone do detentor. (Decreto-lei 314/03)

Animais sem trela

É proibida a presença na via ou lugar públicos de cães sem estarem acompanhados pelo detentor, e sem açaime funcional, excepto quando conduzidos à trela, em provas e treinos ou, tratando-se de animais utilizados na caça, durante os actos venatórios.

 

No caso de cães perigosos ou potencialmente perigosos, para além do açaime previsto no número anterior, os animais devem ainda circular com os meios de contenção que forem determinados por legislação especial.

 

Cães que melhoram a vida de muitas pessoas

Os cães servem para fazer companhia, transmitir lealdade, amor incondicional e melhorar o estado de humor de muitos. Mas, além disso, há diferentes trabalhos que cães treinados podem realizar. E é a eles que muitos cães que melhoram a vida das pessoas passam a se dedicar.

Cães que melhoram a vida de muitas pessoas

Os cães prestam diferentes serviços. Mas sempre com benefícios parecidos e com um objetivo em comum: melhorar a qualidade de vida das pessoas que necessitam.

Os cães de serviço, sem importar o que façam, apresentam uma empatia sem igual, dispostos a levar uma vida de abnegação em troca de apenas um sorriso, uma carícia ou um abraço.

 

Hoje, queremos agradecer a todos os cães que melhoraram e ainda melhoram a vida de pessoas cegas, doentes, pessoas idosas, crianças com deficiências e todas aquelas facetas que não lembramos no momento. Obrigado e mil vezes obrigado, não só pelo trabalho que fazem, mas também por existirem, porque um mundo sem cães não seria tão belo.

 

O que fazer se seu cão é antissocial

Exercite seu animal de estimação adequadamente, para que ele gaste a energia acumulada e se concentre no ensino.

O que fazer se seu cão é antissocial

Habitue o cão a ver e ouvir outros animais: a maioria dos problemas de sociabilidade dos cães deve-se à falta de costume ou de contato com outros animais. Este processo deve ser feito aos poucos, procurando manter uma distância segura para que o cão não ataque outros animais.

 

Aprender a reconhecer a linguagem corporal do seu cão, quando ele fica tenso, em estado de alerta ou começa a rosnar.

 

Dar longas caminhadas com o cão, usando a coleira, devemos evitar puxar da coleira muito forte. Escolha lugares onde haja outros cães e tente, se possível, evitar que o seu animal de estimação entre em um comportamento de ataque.

 

Procure aconselhamento, se seu cão for muito agressivo, você pode conversar com os passeadores de cães, pois geralmente eles têm conhecimento e estratégias para controlar este tipo de situações.

 

Porque é o calor tão prejudicial para o meu cão?

O calor é tão prejudicial pois os cães não transpiram pela pele como os humanos. Desta forma, a regulação da temperatura faz-se através da língua, pelo arfar e pela circulação de ar por entre o pelo. Por isso, é difícil para os cães baixar rapidamente a sua temperatura corporal.

Porque é o calor tão prejudicial para o meu cão?

Portanto, numa viatura quase fechada e sob temperaturas elevadas, o cão vai respirar fortemente para baixar a sua temperatura. Isto irá esgotar rapidamente o oxigénio disponível no espaço fechado.

 

Como não há circulação de ar, também não se conseguem arrefecer pela pele e a temperatura do seu corpo atinge rapidamente mais de 42º C. É nesta altura que o animal começa a vomitar, tem convulsões, entra em choque e morre rapidamente (o chamado ‘golpe de calor’).

 

Cão de água português: um pescador nato

O Cão de Água Português é um nadador excecional. A ligação entre esta raça e a pesca no Algarve era tão forte que chegou a ser chamada do Cão de Água Algarvio.

Cão de água português


Assim, tinha diversas funções de apoio aos pescadores, nomeadamente:

- guiava os cardumes de peixes para as redes
- recuperava objetos de dentro de água
- levava mensagens de barco em barco
- avisava em risco de colisão entre barcos, com pouca visibilidade

 

O Cão de Água Português esteve praticamente extinto, só tendo sido salvo pelos pescadores algarvios. De facto, enquanto no resto do país os métodos de pesca evoluíram, no Algarve ainda continuaram a usar estes cães, por muito tempo.

 

Hoje em dia, os tempos de pescador ficaram para trás. É um ótimo cão de companhia e apreciado para quem mora em apartamentos. Pois quase não deita pelo, nem tem cheiro. Outra curiosidade do Cão de Água Português é o facto de ter sido escolhido como cão da família Obama.

 

Qual o osso que o cão não tem?

Embora o corpo dos humanos e dos cães tenha uma estrutura óssea semelhante, há um osso que o cão não tem. Trata-se da clavícula. Em vez de terem um osso a fixar o membro torácico ao tronco, este papel é desempenhado por músculos.

No final, a clavícula não faz falta! E esta curiosidade é o que possibilita um grande comprimento de passada nas corridas, e saltos, dos nossos amigos.

  Embora o corpo dos humanos e dos cães tenha uma estrutura óssea semelhante, há um osso que o cão não tem. Trata-se da clavícula. Em vez de terem um osso a fixar o membro torácico ao tronco, este papel é desempenhado por músculos.  No final, a clavícula não faz falta! E esta curiosidade é o que possibilita um grande comprimento de passada nas corridas, e saltos, dos nossos amigos.

Gato e cão, serão assim tão diferentes?

Mito ou realidade? Os gatos e os cães não se entendem porque são muito diferentes? Na verdade, têm algumas diferenças mas podem viver em comunidade de forma pacífica!

Veja as principais características de cada um.

Gato e cão, serão assim tão diferentes?

 

Passeios e calor: Como evitar os golpes de calor

As temperaturas altas são um enorme perigo para os cães, que por vezes muitos donos se esquecem. Os cães têm dificuldade em regular a temperatura do seu corpo. Por isso, sofrem com os picos de maior calor, que podem ser bastante graves e até fatais para a saúde do seu patudo.

Passeios e calor: Como evitar os golpes de calor

Assim, além dos cuidados habituais associadas ao calor, é importante ter atenção aos passeios. Nomeadamente, às horas e aos caminhos escolhidos quando passeia o seu cão.

Em relação às horas, o ideal será passear o seu cão ao início da manhã, ao final da tarde ou noite. Só nessa altura será possível ao cão dar um passeio agradável, fresco e sem sofrer com o calor.

 

Quanto aos caminhos, é possível que tenha as suas rotinas já instaladas. Mas veja se o caminho habitual não oferece sombras ou um se o piso está muito quente. Se assim é, procure alternativas que dêem melhores condições. Um passeio à sombra e que não aqueça demasiado (como é o caso do alcatrão bastante prejudicial às patas do seu cão) será uma melhor sempre a melhor opção.

Ajustando alguns horários e percursos, garanta que o passeio é benéfico para o seu cão. E para si também!