Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

O que fazer se seu cão é antissocial

Exercite seu animal de estimação adequadamente, para que ele gaste a energia acumulada e se concentre no ensino.

O que fazer se seu cão é antissocial

Habitue o cão a ver e ouvir outros animais: a maioria dos problemas de sociabilidade dos cães deve-se à falta de costume ou de contato com outros animais. Este processo deve ser feito aos poucos, procurando manter uma distância segura para que o cão não ataque outros animais.

 

Aprender a reconhecer a linguagem corporal do seu cão, quando ele fica tenso, em estado de alerta ou começa a rosnar.

 

Dar longas caminhadas com o cão, usando a coleira, devemos evitar puxar da coleira muito forte. Escolha lugares onde haja outros cães e tente, se possível, evitar que o seu animal de estimação entre em um comportamento de ataque.

 

Procure aconselhamento, se seu cão for muito agressivo, você pode conversar com os passeadores de cães, pois geralmente eles têm conhecimento e estratégias para controlar este tipo de situações.

 

Porque é o calor tão prejudicial para o meu cão?

O calor é tão prejudicial pois os cães não transpiram pela pele como os humanos. Desta forma, a regulação da temperatura faz-se através da língua, pelo arfar e pela circulação de ar por entre o pelo. Por isso, é difícil para os cães baixar rapidamente a sua temperatura corporal.

Porque é o calor tão prejudicial para o meu cão?

Portanto, numa viatura quase fechada e sob temperaturas elevadas, o cão vai respirar fortemente para baixar a sua temperatura. Isto irá esgotar rapidamente o oxigénio disponível no espaço fechado.

 

Como não há circulação de ar, também não se conseguem arrefecer pela pele e a temperatura do seu corpo atinge rapidamente mais de 42º C. É nesta altura que o animal começa a vomitar, tem convulsões, entra em choque e morre rapidamente (o chamado ‘golpe de calor’).

 

Cão de água português: um pescador nato

O Cão de Água Português é um nadador excecional. A ligação entre esta raça e a pesca no Algarve era tão forte que chegou a ser chamada do Cão de Água Algarvio.

Cão de água português


Assim, tinha diversas funções de apoio aos pescadores, nomeadamente:

- guiava os cardumes de peixes para as redes
- recuperava objetos de dentro de água
- levava mensagens de barco em barco
- avisava em risco de colisão entre barcos, com pouca visibilidade

 

O Cão de Água Português esteve praticamente extinto, só tendo sido salvo pelos pescadores algarvios. De facto, enquanto no resto do país os métodos de pesca evoluíram, no Algarve ainda continuaram a usar estes cães, por muito tempo.

 

Hoje em dia, os tempos de pescador ficaram para trás. É um ótimo cão de companhia e apreciado para quem mora em apartamentos. Pois quase não deita pelo, nem tem cheiro. Outra curiosidade do Cão de Água Português é o facto de ter sido escolhido como cão da família Obama.

 

Qual o osso que o cão não tem?

Embora o corpo dos humanos e dos cães tenha uma estrutura óssea semelhante, há um osso que o cão não tem. Trata-se da clavícula. Em vez de terem um osso a fixar o membro torácico ao tronco, este papel é desempenhado por músculos.

No final, a clavícula não faz falta! E esta curiosidade é o que possibilita um grande comprimento de passada nas corridas, e saltos, dos nossos amigos.

  Embora o corpo dos humanos e dos cães tenha uma estrutura óssea semelhante, há um osso que o cão não tem. Trata-se da clavícula. Em vez de terem um osso a fixar o membro torácico ao tronco, este papel é desempenhado por músculos.  No final, a clavícula não faz falta! E esta curiosidade é o que possibilita um grande comprimento de passada nas corridas, e saltos, dos nossos amigos.