Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

5 animais que comem flores

Há flores de todas as variedades, cores e tamanhos. Dessa forma, obviamente, atraem a atenção de muitas espécies, que as incluem em sua dieta. Além disso, animais que comem flores complementam sua dieta com outras partes da planta e até mesmo com insetos.

veado de cauda branca

1. Veado de cauda branca

Vários membros da família dos cervídeos se alimentam de flores. Esse animal vive em bosques, mas também se adaptou às florestas tropicais e montanhas.

É um ruminante herbívoro que passa horas pa procura de flores, folhas, frutos, brotos e sementes. Em alguns casos, também ingere cogumelos. Como o nome sugere, esse veado tem uma mancha branca na cauda, assim ​​como na barriga.

tartaruga

2. Tartaruga

É uma das espécies do grupo de Testudos e vive em várias partes do mundo: Europa, Ásia e África. É um animal de vida muito longa, que pode viver até 60 anos. Com um corpo castanho e uma cabeça amarela, a fêmea é maior que o macho.

A tartaruga baseia sua alimentação em vegetais, flores silvestres e legumes. Seus favoritos são cardo, dente de leão, alfafa, trevo, banana, sálvia, erva-cidreira e alecrim. Além disso, em cativeiro, também pode comer pepino e tomate.

papagaio arco iris

3. Papagaio arco-íris

Outro animal que se alimenta de flores é este pássaro colorido nativo do sudeste da Ásia e Austrália. Ele pode viver em diferentes tipos de habitats. No entanto, prefere florestas tropicais, áreas arborizadas e matas costeiras.

Uma de suas principais características é a quantidade de cores que apresenta em sua plumagem (daí o termo arco-íris). Azul, verde, laranja, vermelho e amarelo são os tons habituais.

iguana verde

4. Iguana

Esses répteis escamosos que vivem em áreas tropicais da América Latina têm uma dieta razoavelmente ampla. A mais conhecida é a iguana verde, comumente escolhida como animal de estimação.

Na natureza, vive sempre em árvores (mais de um metro acima do solo) e se move muito rápido entre os galhos, apesar de ficar parada a maior parte do tempo.

A iguana é um animal herbívoro que se alimenta de folhas, botões e flores, especialmente hibisco.

coelho


5. Coelho

O último dos animais que comem flores desta lista é outro dos escolhidos para animais de estimação, pois é pequeno, muito bonito e fácil de cuidar. O coelho comum ou europeu pode pesar 2,5 quilos e medir cerca de 50 centímetros.

Quanto à sua dieta, além de flores, como margaridas ou dentes de leão, deve consumir alimentos que lhe permitam desgastar seus dentes incisivos, que crescem sem parar por toda a sua vida.

 

O Pepe e as tostas

O Pepe gosta de comer umas tostas e migalhas de pão de vez em quando, fiz esse apanhado de fotos para mostrar como é engraçado a careta que ele faz quando come as tostas. Primeiro analisa, humm o que é... depois lá decide, humm parece bom, ahh!!

Vai mesmo assim a seco ele come e faz a carinha mais fofa que há.

 

Pepe tostas4.jpg

 

Porque razão o meu cão come relva?

 


why-do-dogs-eat-grass.jpg


 


Entre as causas mais comuns para um súbito aumento de ingestão de relva por parte do seu companheiro de quatro patas, encontram-se:



• Uma tentativa de o animal se auto desparasitar. É que ao ingerirem matéria vegetal procuram eliminar os parasitas internos através do vómito. Um hábito que vem dos antepassados e com efeito praticamente imediato, quando a relva é ingerida em quantidade considerável.



• Uma forma de provocar o vómito para eliminar algo que o esteja a incomodar. Seja um mau estar de origem gastrointestinal (casos de cólicas, diarreias ou inflamações do estômago ou intestinos), sejam náuseas originadas, por exemplo, por ter andado de carro ou, mais simplesmente, por ter comido algo que o deixou enjoado.



• Uma necessidade de complementar a dieta alimentar. Esta situação verifica-se especialmente nos cães, dado que, ao contrário dos gatos, não são verdadeiros carnívoros.



• Um aumento de ansiedade. Em casos mais raros, a ingestão compulsiva de relva pode ser um comportamento que traduz ansiedade.