Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Dar um animal de estimação como presente: dicas

Dar um animal de estimação como presente: dicas


Verifique a intenção da pessoa

A surpresa é boa, mas é melhor ter certeza de que o outro está interessado no presente.

 

Verifique se o animal está saudável

Quer você compre um cão de raça ou adote um cão abandonado em um abrigo, deve se certificar de que o animal está com boa saúde.

 

Ensine sobre seus cuidados

Não é preciso ser um especialista para ter um animal de estimação saudável e forte.

No entanto, algumas pessoas não sabem muito bem o que precisam porque não têm experiência ou conhecimento.

 

Antes de tomar a decisão de dar um animal de estimação como presente, avalie bem a situação e, acima de tudo, a pessoa que receberá o presente.

Todos devem ser responsáveis ​​pelo animal que você está trazendo para casa.

Animais de estimação e o calor

Ao contrário dos donos, os animais não transpiram. O principal mecanismo de arrefecimento é a respiração, aumentando a frequência respiratória (aquilo que se chama de arfar). Consegues perder algum calor por transpiração apenas através das almofadas plantares e, em pequena percentagem, através da pele exposta nas orelhas.


cachorro-4846921.jpg


 
Alguns animais são mais sensíveis a esta situação, como as raças com focinho achatado, animais obesos, seniores e muito jovens. Os sinais de alerta são a respiração ofegante, salivação excessiva, pele seca e quente, agitação e ansiedade, batimento cardíaco acelerado e não responder aos estímulos do dono.


 


À medida que a situação progride, pode surgir vómito, diarreia, descoordenação e tremores. O colapso, convulsões e o coma ocorrem na reta final. Em caso de um golpe de calor, os donos devem pulverizar-te com água à temperatura ambiente e levar-te a um médico veterinário para seres assistido. A água fria e o gelo provocam um arrefecimento demasiado rápido do teu corpo, podendo aumentar a incidência de complicações e a constrição dos vasos sanguíneos superficiais, tornando mais difícil a dissipação do calor interno.



No transporte até a um médico veterinário, não deves ir dentro de uma transportadora, nem confinado. Os donos devem ligar o ar condicionado no máximo ou abrir todos os vidros. A toalha molhada deve ser evitada no transporte, pois dificulta a dissipação do calor. Também te podem molhar a boca ou permitir-te beber um pouco de água (não dar grandes quantidades), se estiveres consciente.


 

Mini pig, o porquinho de estimação

Que tal escolher um mini pig como animal de estimação? Esses animais podem parecer “selvagens”, mas são dóceis e inteligentes. O tamanho do animal não é uma preocupação, já que eles não ficam como os porcos comuns. A expectativa de vida é alta, já que vivem de 18 a 30 anos.


845235192642544.jpg


Apesar de serem porquinhos, eles são muito higiênicos. Os mini pigs precisam de um ambiente limpo e aprendem a fazer as necessidades no local indicado. Na alimentação, nada de comida humana. Os mini pigs precisam de ração usada para coelhos. Para beber, muita água fresca.


 


Como esses animais têm uma tendência à obesidade, é importante ficar de olho na quantidade de ração: ele deve ingerir, todos os dias, no máximo 50 gramas de ração e 50 gramas de frutas e folhas verdes, como maçãs, couve, brócolis e cenoura. Durante a semana, pode ingerir 10 gramas de cenoura.


 


– Banhos devem ser dados toda semana, com shampoo neutro.


– Antes de sair ao sol, é importante também passar o filtro solar no pig.


– Mini pigs precisam de camas confortáveis, como aquelas produzidas para cães e gatos.


 


– Além de seguir o calendário de vacinas, os animais precisam ser desparasitados a cada seis meses que deve ser reforçada todos os anos.


 


– Eles também precisam de espaço para brincar, correr e gastar as energias. Sair todos os dias para passear é uma boa solução! Para passear, é possível colocá-los em uma guia e peitoral e até serem adestrados como cães.

Porque os gatos são tão independentes?

Os donos de gatos não podem negar que eles são mais do que independentes. Os gatos são de certa forma solitários e quase autossuficientes (não precisam de nós nem para comer, nem para se defender). Apesar de terem cada vez se tornado menos selvagens e se acostumado às comodidades do lar, também trarão à tona seu lado felino quando você menos esperar.


gato-vira-lata.jpeg


 


Embora sejam animais sociáveis, os gatos gostam de interagir com os seus donos mas não dependem 100% deles para ficar em segurança. Essa característica independente e solitária é própria da espécie (os tigres ou leões, por exemplo, saem sozinhos para caçar).


 


O gato está substituindo o cachorro como animal de estimação “por excelência” na Europa. Deve-se ao fato que muitas pessoas passam várias horas fora de casa. Por não terem que se preocupar em levá-lo para passear ou alimentá-lo duas vezes por dia.


 


Já que não precisam buscar no outro o refúgio ou a segurança, os gatos vivem mais “tranquilos” mesmo que os donos deles não estejam. Motivos na hora de decidir adotar um gato como animal de estimação:


 



  • Você não deverá se preocupar em levá-lo para passear.

  • Adapta-se a um apartamento pequeno ou a uma casa.

  • É um animal muito inteligente e não precisa de instruções em excesso.

  • Usa o w.c sozinho.

  • Pode se divertir ao ver como ele brinca com um novelo de lã.

  • É muito limpo e higiênico.

  • É ideal para pessoas que trabalham muitas horas fora de casa.

  • Costuma ser um animal de estimação perfeito porque não precisa de muitos cuidados.