Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Amigos dos Animais

Este blog tem o intuito de ajudar nossos leitores a entender melhor os seus animais.

Gato em perigo

Os gatos são muito curiosos e, por vezes distraídos, o que pode levar a situações de risco.

Existem produtos tóxicos que deve mesmo manter longe do alcance dos gatos.

gatos em perigo

Alguns alimentos também são impróprios para os gatos e devem ser evitados.
Conheça aqui alguns desses produtos:

 

Água com lixívia e a maioria dos detergentes.


Água da sanita. Há gatos que tentam beber a água da sanita e, por isso, deve manter sempre a tampa fechada.


Aspirina. Não dê medicamentos aos gatos sem falar com um veterinário.


Bolas de naflatina. O formato pode ser atrativo para brincar mas é tóxico.

Pasta de dentes. Se o gato precisar de lavar os dentes deve consultar o veterinário.

 

8 animais mais venenosos do mundo

Medusa

É um dos animais que mais mortes tem causado ao homem nos últimos tempos. O veneno que expulsa não só é mortal, porque atinge o sistema nervoso, o coração e as células da pele, mas também é muito doloroso. Muitas das vítimas morrem por sufocamento, já que entram em choque, quando são picadas por uma medusa. Inclusive, os que sobrevivem, podem passar semanas internados suportando dores horríveis.

 medusa

 

Serpente marinha

Esta espécie habita em quase todos os mares do planeta e é a mais nociva de todas as serpentes. Seu veneno é 10 vezes mais potente que o de uma cobra e a mordida é letal para as pessoas.

 

Cobra-real

Neste caso, falamos da serpente mais venenosa no âmbito terrestre. Podem medir até 6 metros e uma única picada pode matar um ser humano, assim como também a um elefante adulto.

 

Peixe Pedra

Seu aspecto é similar ao de uma rocha, o que explica seu nome, isso permite a ele se camuflar no solo marinho e aguardar pacientemente o aparecimento de uma presa.


Sapo ponta-de-flecha

Também conhecido como sapo venenoso, é o anfíbio mais letal que existe, já que o veneno que ele expulsa de sua pele pode matar 1,5 mil pessoas. Na antiguidade, os nativos esfregavam as pontas de suas setas sobre o lombo desse sapo para fazer de suas armas ainda mais letais, daí o nome.

 

Polvo de anéis azuis

É outro dos animais mais venenosos do mundo que chama a atenção por suas cores. De tamanho pequeno (como de uma bola de golfe), este polvo pode matar até 25 pessoas em uma questão de minutos. Ainda não foi encontrado um antídoto para sua toxina. A picada é indolor e para muitos parece inofensiva a princípio, no entanto, em pouco tempo provoca debilidade muscular, adormecimento e falta de ar. Este polvo vive no Oceano Pacífico.

 

Escorpião dourado

É uma espécie muito perigosa porque seu veneno é potente e causa dores insuportáveis. Em maiores proporções este tóxico provoca febre, convulsões, paralisia e, posteriormente, a morte.

 

Aranha viúva negra

É o aracnídeo mais venenoso do mundo. Seu nome se deve ao fato de que, após o acasalamento, a fêmea devora o macho. Podemos identificá-la pelas marcas vermelhas em seu corpo preto. Se não for recebido um tratamento adequado e a tempo, sua picada pode ser mortal.

 

O perigo dos sacos de plástico

Chega a casa, depois das compras e conforme vai guardando as compras, deixa os sacos plásticos num lugar que o seu gato tem acesso. Então descobre que seu bichinho achou um brinquedo novo. Acha tão engraçado vê-lo distraído com o saco e fica com pena de lhe tirar o "brinquedo". Sem saber que está expondo o seu gato a um risco de vida.


maxresdef5tault.jpg


 


O primeiro, e mais óbvio, é o risco de asfixia. Mas esse não é o único risco. O simples facto de ingerir plástico já é um grande problema, pois não sabemos exactamente sua composição química ou se é reciclado; e os produtos usados na sua composição podem levar a uma intoxicação.


 


Por ser um objecto estranho ao sistema digestivo do animal, normalmente causa irritações como vómito e/ou diarreia (chegando à diarreia de sangue). Mas existe ainda um outro risco que poucas pessoas se lembram, mas não menos perigoso: o animal pode ficar preso nas alças do saco.


 Se o seu gato gosta dos sacos porque não dar antes uma caixa de cartão? Até serve como arranhador e eles gostam de se esconder lá dentro.


 

Porque os Gatos Não devem "Dar uma Voltinha na Rua"

Quantas vezes ouvimos dizer que o gato saia pra dar uma voltinha e um dia sumiu? Gatos não somem. São roubados, mortos em brigas com outros gatos ou atropelados.


Pesquisas comprovam que gatos que não tem acesso a rua vivem em média 15 anos, enquanto que gatos que dão seus passeios sozinhos fora de casa tem uma vida média de apenas 3 anos.


doencas_rua1_3101111337210.jpg


 


Mas os gatos se adaptam a rotina e ao ambiente e não tem necessidade nenhuma de sair. Um gato pode passar a vida toda sem ter acesso a rua e ser muito feliz e saudável.


Na rua os gatos estão sujeitos a atropelamentos, quedas, ataques de cães, brigas com outros gatos, envenenamento, acidentes e maus-tratos.


 


Além do alto risco de doenças como a rinotraqueite que pode ser fatal para filhotes e gatos debilitados e das doenças incuráveis e fatais para qualquer idade como a PIF(Peritonite Infecciosa Felina), FIV(Imunodeficiência Vira Felina) e FELV (leucemia Felina). Essas doenças são transmitidas apenas entre gatos, mas com muita facilidade porque basta o contato com secreções corporais como em brigas, acasalamentos ou até lambidas para que o gato se contamine.


 


Outra doença que causa preocupação é a toxoplasmose a qual os gatos de rua ficam susceptíveis ao caçar ratos, pombos, etc., podendo inclusive contaminar o homem.


Outro inconveniente são parasitas como pulgas, carrapatos e até sarna que podem ser trazidos da rua e infestar a casa e outros animais.


Também é importante lembrar que gatos não castrados podem se reproduzir com muita facilidade o que se torna um grande problema de superpopulação em pouco tempo.